Questbian # 2

| | 2 comentários »
Estou matutando coisas sobre infidelidade e reconecções e com isso vou encontrando mais questões. Uma questão que bate serelepe à porta é a seguinte: Quando os fãs de The L Word pensam sobre "infidelidade" Shane é a única entre a gangue que imediatamente vem a mente? Avaliando temos que ela aspirou a monogamia várias vezes, mas cada menina em West Hollywood sabe que Shane vem com um big rol de corações partidos e sua grande bagagem é causada pela incapacidade para resolver términos. É esta uma das suas mais definitivas qualidades.

Talvez Bette Porter seja a maior infratora. Para outros, ela aparece virtuosa, moralista. Acredito que Bette gostaria de pensar em si mesma como uma dedicada e perseverante cônjuge. No entanto, desde então ela vem demonstrando uma facilidade, quase tão promíscua quanto a Shane, em render-se a uma "coceirinha" qualquer. Após sete anos de relação com a Tina sucumbe com uma carpinteira sexy na 1ª temporada. Esta visualização pode não ajudar, mas pergunto se Bette desviava antes de estar com a Tina ou só aconteceu neste percurso de tempo?

O lesbodrama entre Bette e Tina traz pela primeira vez para nós uma relação estável e aparentemente impermeável, isto nos manteve sempre extasiadas por cinco temporadas. Todas temos as nossas observações e opiniões sobre o que as impulsiona uma para a outra. Assim, estas duas devem permanecer juntas de uma vez por todas? Essa é uma dura chamada que Mama Chaiken vai ter que responder e digo: Devemos estar atentas queridas aficcionadas porque nem sempre as respostas de nossa querida Ilene são coerentes.

Resumindo: Shane é conhecida pela incapacidade de permanência, mas mesmo assim suas parceiras, que tudo sabem, acreditam que com elas será diferente, pois estão envoltas na atmosfera do amor. Bette, Dean Potter, em seus ternos respeitosos, automóvel ecológico, discurso politicamente correto aparece, de fato, como uma hipócrita. Será?!

Photo do dia....

| | 1 comentários
Segunda... ai ai... Cá estou zapiando no intervalo do cotidiano, e neste zap por aqui e zap por ali adicionei 25 novas fotos das nossas Lez Girls. Vou publicar diariamente uma photo (com ph mesmo). Começando com a minha fixação...

Questbian # 1

| | 0 comentários »
Por Tilda Swinton transcende Hollywood?! Eu sempre pensei em Tilda Swinton como uma mulher fascinante, mas desde então, depois do Oscar, eu atualizo meu conceito para espantosa. Embora os fashionistas tenham rasgado suas maquilagens ao enfrentar o saco-chique de Tilda na entrega do prêmio, para mim ela foi uma das mulheres mais marcantes sobre o tapete vermelho (OK, multa, o saco-chique foi estranho). Esse incêndio de cabelos vermelhos e os ângulos de porcelana tornam quase impossível parar de olha-la. E eu mencionei os ternos?

Tilda esta na capa da revista Out de Abril "Transgender Issue". Enquanto que o Oscar de atriz não é trans, ela deliciosamente ultrapassa as fronteiras com o seu estilo, atitude e papéis. Quem a viu em 1992 no épico de avant garde "Orlando", sabe que ela pode explorar os conceitos de feminilidade e masculinidade com liberdade e atuar com o melhor deles. Além disso, doce fantasia, ela sempre fica bem em um terno.

E o que é grande sobre Tilda é que, quanto mais eu leio sobre ela, mais surpreendente ela se torna. Como, o que ela deseja comer durante a sua entrevista? Puré de batata ou "algo que eu possa comer com uma colher, basicamente. Não estou realmente com um garfo". Como soa deliciosamente estranho. Mas não há nada de estranho sobre Tilda assumir que está fazendo arte.

"Eu nunca fiquei confortável chamando-me de atriz ou de ator. Parece pretensioso dizer isso, mas realmente estou tentando não ser pretensiosa. Eu simplesmente não sei como agir. Penso em mim mais como um modelo de artista do que qualquer coisa."
Esta auto-análise pode ser uma das melhores descrição que eu já li. Ao longo da sua carreira, Tilda tem tendência a fazer arte, e não necessariamente entretenimento. Seus filmes são, por vezes, difíceis de assistir, por vezes limítrofes. Mas ela tem essa forma de transformar-se em uma lona onde o personagem pinta-se com brilhantes tons vibrantes.

Embora alguns dos tablóides escrevam algumas chacotas sobre seu modelo de vida não convencional, Tilda não vê nenhuma razão para esconder seu relacionamento. Ela vive a muito tempo com seu marido o artista John Byrne, e foi para o Oscar, e outros eventos públicos recentemente, com seu amante e colega mais jovem o artista Sandro Kopp. Como é que ela explica seu relacionamento? "Nós ostensivamente vivemos na mesma casa, mas eu viajo pelo mundo com outro delicioso pintor." Agora você está como desfazendo boatos.

Em uma indústria que define campeões com os papéis de gênero, o fato de uma androgynous como a atriz Tilda ter sido capaz de trabalhar e prosperar é bastante surpreendente por si só. Ela disse a Out que a inerente aparência e comportamento "fora do estatuto" é uma das razões por que ela sente-se tão conectada à comunidade gay:
"Eu acho que há algo de muito concreto sobre uma comunidade, que por força da sua sexualidade, tem de ter auto-determinação, realização precoce, decisão precoce, todos os sentimentos de solidão, todos os sentimentos de orgulho - Tudo isso é a minha casa. Há coisas que... Tomo do meu background com muita gratidão - coisas como o amor a natureza, a idéia de responsabilidade social, bons costumes, etc - mas tive que ir muito, muito cedo, e talvez essa é a verdadeira chave do porque sinto-me muito em casa na comunidade gay ".
Tal como eu disse, surpreendente.

Fonte: dorothy snarker's blog

Aperitivo Beals

| | 2 comentários »
Por Dorothy Surrenders
"O que torna Jennifer Beals tão extraordinária como Bette não é apenas o seu poder. Não se enganem, ela está inquestionavelmente no controle... e oh-meu-Deus com é sexy. Mas você sabe o que dizem sobre o poder absoluto. Não, o que torna Jennifer tão extraordinária como Bette é quando ela cai na corrupção. Força sem fraqueza é entediante.

A beleza da Bette é que ela é forte, inteligente, bem sucedida, e por Deus... tão humana. É nesses momentos de vulnerabilidade, eu acho, que a amam mais. Em Bette, Jennifer encontrou uma parte dela que se encaixa como um de seus alteregos, adaptados e impecáveis nos ternos de poder. Ela detém o papel e a tela toda vez que aparece.

Anos atrás, teria sido fácil dar adeus a ela como "a menina de Flashdance". Certamente muitos na juventude foram obcecados pela sua Alexandra Owens, mulheres de uma determinada idade em Hollywood provavelmente sim. Jennifer, que comemorou seu 44º aniversário no final de 2007, chegou finalmente ao seu poder. Ela cresceu, e meus amigos se transformou em uma mulher realmente quente.

Agora, quando ela nivela o seu olhar sobre você, você sabe o que significa. Se isso não torná-lo fraco nos joelhos, nada vai. Feliz domingo, Isso é tudo".


Aperitivo Amoroso

| | 0 comentários »
Oi queridas, fim de semana chegou e este é o primeiro de muitos que virão sem a ansiedade e o burburinho da espera pelo episódio de TLW. Não estaremos nos fóruns perguntando loucamente sobre os spoilers, não haverá fotos inéditas para especular ou mesmo o Pre-L para acalentar, e para muitas não ter Bette desfilando sua lingerie é perder o momento onde nada se vê mas tudo se percebe. Ah! E a Tina, não teremos suas expressões naturais, suas frases que são verdadeiramente imperativas... "Venha cá!"... "Toque-me aqui!"... "Bette, vire-se!"... "Abra suas pernas"... "Eu apenas quero f---- você! Então, vamos nós, aficcionadas, ao amigo youtube e reviramos em busca de novas interpretações dos melhores de nossas ladies.

Eu fiz uma coisinha para vocês e trago mais um delicioso aperitivo... Aperitivo para o fim de semana diretamente do meu canal no youtube. Apresento uma coletânea com 47 vídeos de TiBette. Coletânea que fiz com todo cuidado e carinho. Primeiro porque tenho uma queda por este casal ficcional... É, este casal é ficcional, existe apenas na telinha. É bom sempre reafirmar isso, não é?!

Segundo, como é lindo o amor e seus altos e baixos... sua tensão e relaxamento, sua força que preenche os espaços e silencia os mortais. TiBette, nesta coletânea representa os dramas modernos do amor. E desde que li e assisti a Romeu e Julieta (Romeu e Julieta, de Shakespeare, desde o Romantismo é o grande emblema do amor incondicional) eu nunca mais senti personagens amorosos tão dispostos a render-se ao amor. O melhor em tudo isso... são lésbicas. Enjoy my Lez Girls...

Aperitivo - Dançando com as Estrelas

| | 0 comentários »
Marlee Matlin - Dançando com as Estrelas (Semana 2)

Olá a todas, achei que só iria postar neste blog na segunda, mas sou uma compulsiva... e vejo tantas coisa que quero compartilhar com vocês que é um ato inevitável, criei o Aperitivo. Vou postar coisinhas bacanas e rápidas sobre nossas atrizes queridas e outras tantas. Assisti este vídeo da Marlee no DWE e reafirmo, esta mulher merece todas as nossas boas ovações. Este reality show originou o quadro tosco do Faustão (ai meu deus).

Os norte americanos seguem as regras existentes nas competições mundiais de dança... É um dos reality show com maior audiência nos Estados Unidos, e nossa Jodie faz muito bonito. De cafezinho tem Jennifer Beals torcendo por sua amiga e fazendo gracinha. Não sei vocês, mas eu dei tchauzinho para ela... risos.


Jennifer Beals apoia Marlee Matlin no Dancing with the stars (DWS).
video

Vicious & Delicious

| | 1 comentários

Inicio aqui as publicações das sextas-feiras, esta coluna será fixa... Isto é queridas Lez Girls, ela ocorrerá todas as sextas e seguirá uma linha de pensamento, que necessariamente não será uma reta.


Em Vicious & Delicious trago as fixações, as malícias, a cereja do bolo... Claro que sob minha míope visão, e sabe que encontrei pessoas que acham a miopia um charme! Será?!


Sou viciada nas publicações do "dorothy snarker's blog". São tão inteligentes, e demonstram isso no humor, na sátira, na crítica. Funcionam como uma referência icônica. Como gosto disso. Para mim Inteligência é afrodisíaco. Segue, portanto, meu primeiro Vicious & Delicious. Espero que para vocês Lez Girls, o fato dos vídeos terem áudio em inglês não seja um intransponível desafio.



Nós somos mulheres, ouvimos nosso murmurar, vemos nosso inspirar


Deus abençoe as mulheres! Tenho um amém? Embora possa parecer redundante cantar e louvar mulheres em um site gay/bi para mulheres, digo que nunca será suficiente levantar a nossa voz bem alto quando se trata de mulheres verdadeiramente inspiradoras deste mundo. Eu sempre olhei para outras mulheres, real e ficcional, e o seu papel como modelos. Sempre que estou me sentindo um pouco para baixo, eu faço uso da sua sagacidade e sabedoria para levantar-me.

Quer na tela grande ou pequena algo sobre as "virtuosas indignações" de uma mulher é tão gratificante. É praticamente muito quente, um crepitar irresistível.



Portanto, em homenagem a Scribegrrrl (ela, com suas publicações, foi tb uma das pessoas que inspirou-me a fazer este blog), de partida iminente do site AfterEllen, vamos queimar brilhantemente como irmãs do fogo hoje. O Linster e eu montamos alguns dos "melhores discursos" feitos pelas personagens femininas mais fabulosas, para celebrar o que é feminino e fabuloso para Scribe.


Bette Porter (The L Word): Nenhuma explicação adicional é requerida.


Julia Sugarbaker (Designing Women): Irmandade Sugarbaker é poderosa.



Buffy Summers (Buffy the Vampire Slayer): Está pronta para ser forte?


Miranda Bailey (Grey’s Anatomy): Cinco regras para viver.


C.J. Cregg (The West Wing): Com amigos como esses.


Captain Janeway (Star Trek: Voyager): Vida longa e, bem, você sabe.


Dê graças às memórias. Não hesite em partilhar os momentos da sua própria personagem feminina abaixo. Então, agora eu posso conseguir um amém?


Fonte: dorothy snarker's blog

Resumo 5×12 - Loyal and True

| | 1 comentários

Queridas leitoras... Acabou, este foi o último e derradeiro episódio. Céus e agora?! Esperem, ano que vem tem mais, ufa!... Dá uma tristeza, não é? Encontrar um show que nos retrate de modo tão apaixonante e repleto de ingredientes viciantes é tão difícil, eu ando buscando substituto para a entre safra que chega, mas confesso que apenas há um espírito de resignação, tipo assim: Ah, tudo bem gray´s anatomy é bacana.


Pois bem, sem mais lero-lero, o bom é saber que vocês leram e curtiram o melhor e o pior de TLW temporada 5, momentos impagáveis, não foram?! Agora que nossa comunidade lez tupiniquim já teve o devido tempo para fazer aquele negocinho proibido... É, aquele artifício que nos permite ter acesso a bons e atuais produtos by TV in world... Podemos blogar sobre outros assuntos da lesbian pop culture... de acordo meninas?!


Perai para tudo!!! Você ainda não viu o episódio, sua taxa de download é 15kb/s e o PC é compartilhado com sogra/papagaio/vizinho coisa e tal!!! Ah, isso é uma tragédia, vai acabar assistindo pelo youtube... de pedacinho em pedacinho... E para te enlouquecer mais, a legenda em português parece ser a última a sair em toda a web... Deve ser coisa de baiano manso (como eu)... Curtindo o sol do Porto da Barra e traduzindo nos intervalos. O que vocês acham?


Mas não se preocupem... Temos aqui um remédio para os nervos abalados das Lez Gilrs de plantão, esse remédio minhas adoradas leitoras é o resumo do episódio. Como se não bastasse o Pre-L, os Clips, as Pics Oficiais e Promos dou a vocês um resumo gostoso, bem humorado, traduzido diretamente da Espanha, do nosso blog amigo Lesbicanarias e com algumas pitadas made in USA do badalado AfterEllen... Uau, a conclusão é: salada mista globalizada. Com vocês minhas adoradas o resumo acalentador de Loyal and True.


por Rogue do Lesbicanarias

Scribegrrrl do AfterEllen

e Euzinha mesmo


VOCABULÁRIO DA SEMANA DE THE L WORD

Pecadinhos: Uma vulnerabilidade de todos, especialmente Shane.
Convicção: Às vezes confunde-se com conveniência.
Arte: Humilhante, quando imita a vida.

"Ah senhoras, chegamos ao final da temporada de nossa série favorita , foram uns meses de penúrias, risos, enfados, poses de divas e um montão de diversão que tivemos a oportunidade de compartilhar juntas. Por desgraça tudo tem um final, e é o momento de resumir o último capítulo da quinta temporada de the l word - Loyal and True.


Nosso episódio começa com a produção de Lez Girls reunida para tratar com os distribuidores da fita. Tudo parece ir bem, mas em certo momento os representantes da produtora propõem que se mude o final do filme para que Jesse volte aos braços de Jim. Tina e eu gritamos ao mesmo tempo. Mas eles insistem, porque acreditam que esse novo final traria mais audiência.


Tina: Acreditamos que o filme precisa de uma plataforma de divulgação livre. Pensamos que este é um filme que precisa encontrar o seu público.

Um Certo Pretensioso: Bem, não pensei nele como um nicho no cinema.

Tina: Também não. Queremos que todos na América o vejam.


Oba, eles estão todos de acordo! Exceto por uma coisa: O distribuidor não gosta de como termina o filme.


Outro Pretensioso: O marketing diz que não irá testar.

Tina: O que você quer dizer, não vai testar? Teste com quem?

Outro Pretensioso: Peoria. Você sabe, os estados ponte. Nebraska, Flórida, Orange County. Significa que não iremos testar. Lésbicas são bacanas e sexy agora ...

Outro Pretensioso: Mas, hum, precisamos deles para ser rentável.




É? Aqui está uma dica: Não matar o personagem de Donna. Ela é mais rentável. Os distribuidores estão principalmente olhando para Aaron (patrão de Tina), com ele falam, em vez de Tina e Adele. Eles estão especialmente centrados em Aaron, e esta próxima à queda de uma bomba - Uma bomba mal cheirosa, para ser mais precisa.


Um Certo Pretensioso: Pensamos que Jesse deveria voltar para seu namorado no final.

Tina: O que?! De forma alguma.


O CAMINHO DO AMOR
: Bette, Tina e Angélica estão no carro em direção a casa e presas num engarrafamento (paulistas... lembram de algo?). Bette e Tina estão aproveitando para falar sobre em que casas vão ficar nesse feliz momento em que voltam a viver juntas.


Ei, eles realmente filmaram este episódio em Los Angeles! Você pode falar isso pelas palmeiras e pela neblina e pelo tráfego em que Bette, Tina e Angie estão presas. Tina salienta que a casa dela está mais perto da escola de Angie. Estão como se discutissem os méritos de seus respectivos bairros.



Bette: Você está dizendo que devemos vender minha casa?

Tina: Eu não disse isso!

Bette: Eu sei, eu só, entende ... Nós ... estamos juntas ... Quer dizer, uma vez que... decidi... [Suspirando, entregando-se]




Gosto das expressões de Tina durante este intercâmbio. Quando Bette diz primeiro a coisa sobre a venda da casa, Mama T parece querer dizer "Simmah down nah!"



O mais importante é que ela não tenta interromper os pensamentos de Bette com os dela ou joga qualquer tipo de proposta de relação com formato de vida separada e/ou privativa. E essa é a diferença entre a antiga e a nova Tina. A nova Tina é muito boa.


A conversa volta para o discurso que Bette dará no grande evento do Hammer em homenagem a Jodie. O discurso inclui um pouco sobre a Jodie ser "inegavelmente uma mulher", que nos traz mais uma grande expressão de Tina.



Tina diz que "parece um pouco machista", mas ela não está realmente a argumentar quando Bette defende-se. Tina finge estar conformada porque Bette é uma "grande escritora", mas penso que simplesmente não se importa. Mas ela quer saber se Bette conversou com Jodie. Bette não falou, mas ela falou com a curadora da apresentação.


Bette: Ela disse que a peça da Jodie é surpreendente.

Angélica: Jodie.


Quando Angélica grita no bando de trás do carro "Jodie", Tina diz a Bette que deveria encontrar uma maneira de manter a Jodie nas suas vidas (isso é coisa de Ilene) porque Angie está muito apegada a ela, mas Bette pensa que seria muito confuso.


ADIVINHE QUEM ESTÁ DE REGRESSO: Um helicóptero medico chega ao hospital e a pessoa doente é a mesmissima Peggy Peabody, que devo dizer me pareceu muito saudável. A mulher vai falando como se fosse morrer de um momento para o outro, quando pergunta por sua filha, é ai que aparece na tela a maravilhosa imagem de Helena que retorna de seu exílio para alegrar nossos olhos.


lword5x122.jpg



NA CAMA TUDO É MAIS FACIL: Shane desperta a Molly a base de carícias e beijos e ela se entrega. É uma cena muito como de casal, é bonita, que faz lembrar outra cena em um filme, comentado aqui no "O Melhor e Pior de The L Word Season 5", o é filme High Art.


Low art - Uma Shane nua está tirando fotografias de uma Molly também nua, que está ainda na cama. Uh, quando Shane tornou-se uma fotógrafa? Acredito que é apenas para participar da homenagem a High Art, acho. Parece quase foto-de-foto, e isso despertou a vontade de assistir ao filme outra vez
.

High Art:


Low Art:


Mas tudo se vê interrompido porque ambas tem que ir tomar café da manhã com Phyllis.


A OUTRA FACE DO AMOR: Alice prepara um café para Tasha que vai a seu primeiro dia de trabalho como guarda de segurança. Alice tenta animá-la e propõe preparar um belo café da manhã, mas Tasha não tem mais a mínima ilusão sobre o trabalho e vai embora simplesmente.




COISAS DE FAMÍLIA: Peggy Peabody esta tentando convencer a Helena a mudar sua atitude e tomar as rendas da família, mas ela não esta muito interessada em voltar para os avatares da família Peabody. Helena está muito feliz agora no seu próprio ar.


CAFÉ DA MANHÃ FAMILIAR: Shane e Molly se dirigem muito felizes até o restaurante onde ambas vão tomar café da manhã com Phyllis. Shane esta contando que gostaria de começar a fazer fotografias e se interessa em entrar na escola para aprender a técnica. Molly pensa que Shane não necessita ir a la escola para aprender e que pode fazer por conta própria.


lword5x123.jpg


Ao chegar no restaurante encontram com Phyllis que não esta só e sim com Joyce. Molly não quer cumprimentar a Joyce e tentar sair, mas Shane pede um segundo e vai falar com ela. Diz que tem que se comportar como uma adulta e que sua mãe merece ser feliz, sendo assim tem que respeitá-la. Molly decide então voltar a mesa e mais tranqüilas se sentam todas para comer.



DAWNBONIZANDO O PLANETA: Dawn Dembo e sua amante Cindy estão no "The Planet" mudando o que custou a Kit muito tempo para conseguir. Bom, Dawn está mudando, Cindy é um pouco como um mascote que anda por ali sem atrapalhar.


Justo nesse momento Helena entra no "The Planet", ela e Kit colocam-se a par de tudo o que acontece em suas vidas. Kit diz que sentiu muita saudade e conta todos os problemas que tem tido com Dawn.



CAFÉ DA MANHÃ DOS INFERNOS: No restaurante Phyllis segue pressionando a Molly para entrar na pós-graduação da universidade, mas Molly não quer ir, porque vai passar este verão com a Shane. Phyllis diz que está fazendo isso para vingar-se dela, mas Molly diz que não:


Molly: Mãe, não estou fazendo isso para vingar-me, estou a cima disso. E se você e Joyce decidem casar ficaria encantada que me convidassem para as bodas. Tudo o que peço é o mesmo respeito de sua parte.





COLOCANDO EM DIA: Kit esta dizendo a Helena que esta pensando muito seriamente em unir-se a ela e a Dusty no exílio, porque esta a ponto de explodir. Helena diz que ela esta pensando em voltar e que sentiu muita saudade do lugar e da gangue. Kit conta tudo sobre Dawn e sobre sua "servente Cindy”, que neste momento se aproxima delas para dizer que quer desculpar-se.


Cindy conta que ela não esta de acordo com o que esta fazendo Dawn, e que pediu para ela parar, mas ela não a ouve. Com se ao mencionar seu nome a invocara Dawn aparece mandando-a ao SheBar para dar alguns recados. Cindy obedece sem reclamar.



NO PASSEIO MARÍTIMO: Tasha e Alice se reúnem em Venice para tomar um café com umas amigas de Tasha. Se nota que as coisas entre elas não estão muito bem. Seus gestos e suas caras dizem tudo. Ambas caminham conversando, mas não se olham nos olhos e não pegam nas mãos. Tasha conta a Alice que uma de suas amigas é da policia.


lword5x124.jpg


Quando chegam ao lugar da reunião Tasha apresenta a Alice, e uma das garotas é sua fan, até pede um autógrafo. Convidam a Alice para ficar com elas, mas ela tem um encontro (com certa mulher que nos já sabemos) e vai embora.


RENOVANDO A AMIZADE: Tina esta informando todas as novidades do filme a Jenny. Ambas estão reconectando, sua amizade resultou mais fortalecida depois de passar pela experiência extrasensorial do clone chamado Adele. Tina conta a Jenny que já tem a distribuidora, depois comenta que Niki está perguntando por ela, que esta muito triste porque Jenny não responde as chamadas.


lword5x125.jpg


Nota-se que para Jenny a Niki é importante, mas ainda segue muito machucada, e diz a Tina que não quer sair com alguém que não tem claro quem é, e se esconde. Mas com o andar da conversa ela pergunta a Tina: "Acredita que deveria ligar para a Niki?” Tina responde que não sabe. um momento bonito onde observamos o reconectar de duas pessoas que passaram por situações difíceis. Mia nos dá um show de interpretação e Laurel, como sempre, muito natural em suas falas, em suas expressões.



LUZES, CÂMERA, AÇÃO: No set estão filmando a cena em que Jesse abandona a Karina (nessa cena Jenny percebe que Marina tem uma namorada chamada Francesca). Tina chega na metade da filmagem e Adele corta a cena.


Uma garota da produção se aproxima de Tina para dizer que Adele quer que ela vá embora do set. Tina não pode acreditar (E a garota da produção também). Mas nossa Tina já não é a mesma de antes e se dirige assertiva até Adele para perguntar: Que demônios esta acontecendo?



Adele diz que sabe de sua lealdade com Jenny, assim que a quer fora porque não quer que passe informação a Jenny. Adele ameaça de maneira velada a Tina com atrasar a filmagem se ela não sair, e ela decide ir para o bem do filme.


Agh! Que alguém atire Adele do letreiro de Hollywood pelo amor de Deus!


LIÇÕES APRENDIDAS: Peggy Peabody esta conversando com sua agraciada filha. Helena esta contando o que esta acontecendo com o “The Planet”, Peggy diz que busque uma maneira de consertar isso com seu dinheiro. Helena não pode acreditar e diz que não entende, pois é ela quem diz que não se compra os amigos com o dinheiro. Peggy responde que essas amigas ficaram com ela quando não tinha nada, portanto não as pode comprar porque as tem.


Helena diz que não entende o que quer, Peggy diz que ela esta de posse novamente de seu dinheiro e que busque a maneira de responder a altura a Dawn Dembo. Simmmmm a Alpha Helena está de regresso para pisar na minha querida (voz sexy) Dawn Dembo.


lword5x126.jpg


Alice esta se divertindo como uma criança com a Vespa(moto) da Cléa e sua felicidade só se vê abalada pela multa que recebe da policia. Ainda assim, elas continuam com o encontro e Cléa pergunta a Alice se a pessoa que ela falou era sua namorada. Alice confirma e Cléa diz que isso é um pouco decepcionante para ela. O calor começa a subir, as faiscas da química saltam entre as duas, assim que ambas se aproximam suavemente e quando seus lábios estão a ponto de se tocar Alice refuga



Alice: Desculpe, alguma vez você já esteve no meu lugar?

Cléa: Sim, uma vez.

Alice: Sério? O que você fez?

Cléa: Tive um affair genial, mas rompi o coração de alguém e causei muito caos.

Alice: Isso parece bom. Minha amiga Helena diz que aquilo que começa no caos termina no caos. Assim que...

Cléa: Sim, sua amiga sabe do que fala. Prometi a mim mesma que não voltaria a fazer isso.

Alice: Acaba de tentar me beijar.

Cléa: Sim, não funcionou. É muito difícil manter as convicções quando alguém sexy e inteligente é muito atraente.

Uauuuu sou uma traidora porque me caiu bem essa Cléa, e Tasha também, mas eu gosto mais da Alice divertida, amena e com Cléa parece que volta a ser assim. Isso também me encantou, o fato de pelo menos uma vez alguém segurou as calças, e disse não a tentação. Nem tudo nesta vida é seguir por onde pede o corpo.


AHHH... O AMOR: Tina e Bette estão conversando do lado de fora da casa quando acontece isso:


Uau, que bonito. Faria qualquer coisa para ver este tipo de cena com as duas mais vezes. Compartilhando um momento de intimidade (que não necessariamente sexual) não sei porque estas duas me fazem acreditar no amor e nos finais felizes, completamente felizes e cheios de princesas azuis.



Não sei se isso só eu vejo ou alguém mais vê, não parece que Tina ficou um pouco assustada quando Bette propôs o irmãozinho para Angie. Eu só espero que na sexta temporada não joguem por ai. Quero vê-las juntas só desfrutando a vida louca, sei que é egoísmos, mas não mais rolos de esperma, gravidez e hormônios, por favor.



A NOVA POLICIAL DO BAIRRO: Alice chega em casa com a cabeça no que ocorreu com a Cléa e encontra com uma Tasha super emocionada porque decidiu que será policial. Alice parece que não se alegra muito, mas não é isso que esta processando.



PROPOSTA INDECOROSA: Helena se apresenta no SheBar onde se encontra com a lover Cindy tomando um café. Helena se aproxima dela e diz que tem uma proposta para ela. Cindy diz que Dawn não esta neste momento, mas Helena não quer a Dawn, a proposta é só para ela e pede para falar em um lugar mais privado. Cindy aceita e ambas vão ao escritório do SheBar.



A APRESENTAÇÃO: Todas as garotas exceto Tina estão no museu esperando pela apresentação de Jodie.



Phyllis está também e pede um momento a Shane para falarem. A coisa começa mais ou menos bem, mas logo Phyllis retira a mascara e começa a dizer a Shane que sabe que ela não é para sua filha. Fala palavras fortes, que as suas próprias amigas não confiam nela. Que Bette pensa que Shane vai com qualquer garota que lhe mova o traseiro.


Phyllis: Bette disse que você não é o tipo de pessoa que uma mãe gostaria de ver numa relação com sua filha.

Shane: Eu não caio nessa. Bette jamais disse isso.


Phyllis continua dizendo: Alice contou que a relação mais duradoura que teve foi de 6 meses. Shane não aceita tudo, mas se nota que essa coisas sobre suas amigas não lhe cai bem.




Phyllis: Você tem a Molly e vai jogar fora como um pedaço de lixo?

Shane: Não.

Phyllis: Como você sabe? Como você pode ter certeza que vai encontrar alguém e que você pode manter as suas calças levantadas?

Shane: Phyllis. Você sabe que não é justo dizer isso, porque ninguém sabe até que isso aconteça.

Phyllis: A maioria de nós possui uma certa dose de autoconhecimento, Shane. Você já ouviu a expressão "Passado é prelúdio"? Não. Claro que não. [Staring Shane baixo] Não se trata apenas dos planos de verão de Molly. Não f --- minha filha. Se você acredita que a ama, deixe-a. Não a transforme em mais uma de suas vitimas de coração quebrado.


Êeeta. Phyllis realmente fez isso? Parece ir diretamente ao encontro de seu próprio compromisso de amor e risco, abraçando o que pode vir. Se você quiser ter por fora, tenha fora, mas não o faça com a minha filha. Também é ridículo pensar que Molly tem qualquer tipo de proteção da Phyllis. Ela não é nenhuma vítima.


De qualquer forma, como Snarker salienta, Shane estava jogando o papel de Lloyd Dobler nesse cenário. Esta quase na hora da inauguração. Primeiro Jodie agradece a Bette por ter vindo.


Jodie: Espero que você goste da peça.

Bette: Eu não posso esperar para vê-la. E você esta fenomenal.


Jodie apenas olha. Ela vê Shane, e elas se abraçam. Shane começa a dizer que ela não sabia nada sobre Bette e Tina, mas Jodie a cala. Jodie parece fenomenal, de qualquer maneira.


A curadora do museu diz a Bette que estava impressionada por ter decidido vir assistir a peça apesar do tema da obra, o que põe uma pulga atrás da orelha de Bette e da minha, que neste momento vejo o desastre no ambiente.


A curadora do museu apresenta a Bette que dará um pequeno discurso de introdução à obra de Jodie. Bette sobe ao cenário e começa a falar ressaltando todas as qualidades de Jodie e dizendo o muito que a admira e que foi um privilegio para ela como pessoa tê-la em sua vida.



Jodie sobe ao cenário e comenta sua obra, fala sobre os valores fundamentais, amor, lealdade, honestidade e compromisso, e eu a cada adjetivo que ouvia me fazia menor, porque sabia que o desastre estava a ponto de começar. De imediato começa a aparecer imagens de Bette por todo o recinto acompanhadas do som de sua voz.



Bette sem poder dizer uma palavra se quer, totalmente humilhada, enquanto Jodie saboreia o prato frio da vingança. Jodie pegou onde mais sente a Bette, no seu orgulho, na frente de seus amigos e das pessoas que realmente estima.


lword5x128.jpg


Aqui abro um parêntese. As minhas objeções a este momento são triplas: estilística, artística e de logística.


Primeiro, estilística: Será que isto é realmente o estilo de Jodie? Humilhação pública?! Jodie não pareceu aceitar as coisas na semana passada e preparou-se para prosseguir? Eu simplesmente não posso vê-la fazendo uma coisa como esta.

Em segundo lugar, artística: Eu sei que o curador disse que tudo é como o "Artista Trabalhando em Nova Mídia", por isso acho que não deve nitpick. Mas de que forma é que esta peça é uma peça de "material industrial encontrado"? Talvez se Jodie chamar a Bette de robot, e dizer que a encontrou em sua cama.

Última, logística: Como teria Jodie coletado as imagens e todos os audios? E mesmo se ela conseguiu solucionar a logística de certa forma, como poderia ser legal? Duvido que Bette iria dar consentimento para tal coisa. Eu estaria chorando por difamação. E, assim, eu simplesmente estou chorando.

Ah, eu acho que tem uma quarta acusação: Já viu uma humilhação por meio de uma exposição. Tina sofreu muito na exposição Provocations, embora ninguém se destinou ou foi orquestrado. Esta foi cruel. Jodie merecia uma saída melhor.


A OUTRA VINGANÇA: Helena e Shane entram no SheBar e Dawn Dembo de imediato se aproxima delas para dizer que elas devem ir embora. Kit, Jenny, Molly e Alice se unem a gangue e todas tem cara de má, muito má, o que começa a colocar Dawn nervosa. Helena diz que sente, mas que não pode tira-las do SheBar porque o lugar a pertence.



Dawn percebe a traição de Cindy e a agarra, mas a Alpha Helena entra em ação e tira sua mão para logo ameaçá-la.


Helena: Tira suas mãos sujas dela Dembo.

Dawn: Por que deveria?

Helena: Porque agora ela esta comigo.

Ex lover Cindy: O nome é Tucker, Cindy Anabelle Tucker não lover Cindy.


Dawn diz que de todos os modos ela já não a queria e promete a Kit que isto não está terminado. Kit dança tirando uma com ela, e Dawn lança de novo sua mítica ameaça: It´s on! Mas por alguma razão parece um tanto exagerado.



Já na pista de dança do SheBar Shane flerta descaradamente com uma garota na frente de Molly que a encara.


Shane: Molly sejamos realistas, nos divertimos muito, mas você está pronta para ir estudar.

Molly: Não, para. Já sei o que está fazendo.

Shane: Não estou fazendo nada.

Molly: Eu sei, esta assustada e tem medo de mim. Você deve dar uma oportunidade, nos duas devemos dar uma oportunidade a relação.

Shane: Molly não estou assustada, nunca te prometi nada.

Molly: Sim prometeu, esta manhã na cama me beijando e como me abraçou, eram promessas.

Shane: Então acredito que você me interpretou mal.

Molly: O que fazem as garotas agora? Jogam a bebida em sua cara?

Shane: Sim, algumas fazem isso.

Molly: Eu não vou fazer. Não merece isso, merece pena. Mas não vou fazer isso também, não vou tratar de salvar você. Isso é algo que tem que fazer a você mesma, assim que…Tenha sorte tentando fazer sua merda.


Uau para Molly, e que merda é essa Shane. Molly se comportou como uma dama colocando-se em seu lugar e sem perder os papeis. Shane… essa mulher já está cansando, é que passa as temporadas e ele segue igual como sempre.

ANGÚSTIA: Bette não compreende por que razão Jodie fez aquilo. A humilhou na frente de todos seus amigos. (Tina, a propósito, não foi a apresentação).


Tina: É por isso que ela fez. [acariciando o cabelo de Bette] Deve apenas deixar ir. Você deve apenas tentar deixar ir.

Bette: A única razão porque posso, é porque estou com você.


Como tem assinalado no Melhor e Pior da Temporada 5, Bette e Tina são colocadas como John Lennon e Yoko Ono, na famosa foto de Leibovitz. Mas, porque? Bette está prestes a ser baleada em frente ao Dakota? Que significado tem essa imagem, apenas estética?



HORA DA FESTA: No outro dia todas as garotas estão chegando a festa de estreia de Lez Girls, todo mundo está ai (inclusive a ex lover Cindy) menos Jenny, e se faz um pequeno momento incomodo quando Bette pergunta por Molly e Shane diz que não sabe. Passada a saia justa todas levantam suas taças para brindar por Jenny.


UMA DANÇA: Ainda mais tarde, com "Walk on By" tocando, Bette e Tina encontram um ponto para dançar. E então elas... Assim, elas dançam. Entusiasticamente. E os seus amigos comentam sobre como sabem que estas duas pertencem uma a outra. Podemos ver isso aqui, agora:


Não há nenhuma dúvida, estas duas merecem estar juntas e fazer-nos felizes e serem felizes, uma verdadeira cena sexy, finalizada com um longo beijo. Mama Chaicken fez um bom trabalho nestas tomadas e Laurel Holloman e Jennifer Beals nos mostram, mais uma vez que sabem o que estão fazendo.


Em outro lugar da festa Shane se encontra com uma Niki que esta se escondendo porque esta farta de ser o que todo mundo deseja que seja. Shane tenta consolá-la contando que acaba de deixar a Molly. Niki diz que a entende porque sabe o que sente e ambas se fazem amigas (quem sabe mais do que deveriam).



O DISCURSO DO CLONE:
William apresenta a Adele para que dê um discurso e ela claro aceita. Adele começa a comentar que conseguiu um contrato para vários filmes junto a Begônia (Patrícia Velazquez) e anuncia que justo essa manhã fecharam o contrato com a distribuidora. Adele começa a agradecer a William, Tina e Sam (a DP) a oportunidade e logo decide dar também um espaço a Jenny desta forma:


Adele: Eu sei que poderia parecer omissa se eu não falar Jennifer Schecter, que me deu a oportunidade de...

Jenny: [aparece do nada] Eu não lhe dei qualquer coisa. Você roubou.



Justo neste momento a Jenny toma conta do cenário e do microfone enquanto as garotas a animam com gritos e aplausos e as atrizes do filme a aplaudem também. Jenny agradece a todos e diz que sabe que o filme já não está em suas mãos, mas espera que as pessoas que o tem nas mãos consigam honrá-lo e depois agradece a todos por terem ajudado-a na sua visão, agradece sobre tudo a suas amigas dizendo que são elas que ensinaram o que é lealdade e compaixão. Mas enquanto ela fala nos vemos isto:


lword5x1211.jpg


Jenny diz que a amizade significa muito mais para ela que qualquer filme ou amante, e depois diz que quer encontrar a Niki porque tem algo a dizer. Que compreendeu, nesta tarde, que esta apaixonada por alguém e isso mudou toda sua visão das coisas.


Todos gritam e aplaudem. Oh, Jenny. Quantas vezes já me preocupei com o seu frágil coração nesta temporada? Pois bem, aqui vem mais um grande momento de drama.


Jenny vai até o abraço de todas suas amigas, incluindo a gelada Bette, em seguida, ela vai em busca de Niki. Ela a encontra na grade com a cabeça de Shane entre suas pernas.


Jenny: O que você está fazendo?


Essa é a questão do século. No entanto, em outro lugar, Tina descobre que Adele concordou em alterar o final do filme: Jesse retorna a Jim.


Tina: Isso é tão fudido.

E nós seguimos as imagens, que vão a partir do juramento de amizade de Shane a Jenny ao juramento das pessoas de que o filme será OK.


Tina: O cara fica com a garota no final? Isto era o que supostamente no filme seria diferente de tudo.

Adele: Olha, Tina. O filme é muito gay, vai alienar a platéia.

Tina: Muito gay! É um filme sobre lésbicas!


William e Aaron insistem que o filme está cheio de lésbicas (e bissexuais, Alyse). Falando de todos aquelas lésbicas: Bette, Alice, Tasha e Kit têm uma visão geral sobre a cena e querem saber o que está acontecendo.


Tina: O estúdio quer mudar o fim do filme. Querem que Jesse volte a Jim.

Kit, Bette e Alice: O que?!



Tina: Acham o filme muito gay?!

Bette: Muito gay!!


Eu aplaudo Mama Chaiken muito neste momento, quantas vezes ela ouviu essas duas pequenas palavras em hollywood?


Kit: Eu estou dizendo a você, ele é o tipo de homem que faz esta loucura...


Para tornar tudo pior, Jenny, Shane e caminhando e falando, seguidas de Niki. O resto da nossa gangue observa o confronto consternadas (Bom, com exceção de Bette, que decide ir tirar o carro).


Shane: Eu sou sua amiga, eu juro.

Jenny: Esta é a derradeira traição. Você quebrou meu coração.


lword5x1212.jpg

Outra versão de "Walk on By" (Dionne Warwick desta vez) começa a tocar, e observem como a câmera parece prevalecer sobre as luzes da cidade".


Fim...


Uau. Isso foi ... Desolador.


Agora uma nota final - Vocês sabem como Peter Brady uma vez cantou, "Quando for à hora de mudar, você tem de parar e reorganizar". Bom, eu estou seguindo seu conselho: Após o termino da temporada as publicações do blog seguem um ritmo mais organizado e menos frenético... A final eu preciso trabalhar. É, sabe, essas coisas que pessoas normais fazem.


Nossas publicações serão nos dias de segunda, quarta e sexta e teremos temas fixos com a série sempre presente, vou divulgar tudo para vocês mocinhas, em breve. Agora, vocês sabem que neste espaço pode-se encontrar tudo sobre a série... Sintam-se em casa queridas para vasculhar os arquivos de publicação e se quiser vou adorar a colaboração de todas.


Pois é acabou... Agora é rever tudo e esperar por mais uma temporada onde veremos as Lez Girls em LA construindo seus dramas e se tudo for perfeito teremos pitadas de comedia para ondular os 8 últimos atos de The L Word.

Pingar o BlogBlogs

pro seu blog

Copyright © 2008 The L Word - Blog Brasil. All Rights Reserved