Com a Palavra: Hipólita

| |
Se tem alguém que você não quer ver com raiva, essa pessoa é Elektra, uma mulher fatal, mortal, cruel, temida. Uma mercenária e também heroína, alguém que com certeza tem muitas histórias pra contar.

Elektra Natchios, carrega consigo 2 adagas, chamadas “sai”, também conhecidos como tridentes, com lâminas curtas, que ficam presas em sua cintura e são consideradas sua marca principal.

Elektra foi protagonista de uma das maiores brigas dos quadrinhos, um exemplar que até hoje tem recorde de procura.

Nesse exemplar ela luta contra seu maior inimigo o Mercenário, um tipo de vilão que tem uma mira perfeita, e tem um “Q” bem egocêntrico.( Insuportável também)

A personagem foi criada para ter um romance com Matt Murdock, o Demolidor (Daredevil), eles foram apaixonados na infância, até o dia em que o pai de Elektra sofre um atentado, e Matt tenta salvá-lo, mas é em vão... Os dois se afastam, e Elektra volta para a Grécia. Elektra se torna ninja e assassina de aluguel, Matt se torna o heróis Demolidor.

O encontro dos dois acontece quando Elektra retorna a para se tornar a assassina particular do Rei do Crime, já que o Mercenário (Citado a cima), foi preso pelo Demolidor...

Só que o ego é algo muuuuuito cruel, e ao retornar as ruas, Mercenário quer seu posto de volta, e vai fazer o que for preciso para ter isso.

E como eu já disse antes nessa luta memorial, nossa heroína acaba morta, já que o Mercenário a deixa pendurada agonizando em suas próprias “sais”, Elektra consegue se soltar e vai até o apartamento de Matt Murdock e lá morre em seus braços.

Algum tempo depois Elektra é trazida de volta a vida, e a personagem transita entre as faces de vilã e também de anti-heroína, até que ganha sua própria série, onde busca a redenção pelos seus crimes cometidos.

Elektra é usada quase como um símbolo sexual da Marvel, já que tem um lado sensual muitíssimo aflorado, com é mostrado em suas imagens. E foi uma das primeiras personagens a trazer esse novo conceito de herói... já que até então, mocinhas eram bem comportadas e com princípios a cima de qualquer coisa.

Sua revista normalmente vem em edições especiais não indicadas para crianças, devido a um certo teor de violência e também pelo lado sexual aflorado e insinuante...

O autor e desenhista Frank Miller ficou consagrado quando assumiu a revista Daredevil¸ se tornando permanente no quadro do herói, porém sua maior conquista é Elektra uma criação sua que deu frutos, e se tornou um dos arcos mais famosos da Marvel.

Agora meninas... um "a parte" aqui...

Jenifer Garner dá um show de Elektra no filme tanto do Demolidor, quando no filme solo da personagem... Ela incorporou maravilhosamente bem o papel, e sem contar que ver aquele abdomem definidíssimo é quase que um espetáculo a parte! rsrs

Bom era só isso... só pra complementar com uma rápida opinião pessoal!( hehehehe)



4 comentários:

Maga disse...

aaaaaaaah...
desta eu conhecia um pokinho!
veio ela eh foda, neh ?
o fato de usar tudo a seu favor...
ei hipolita..
bjo
;*

Papillon disse...

Moça, não desejo chegar perto dessa Elektra...Viu, Peh Noir tem alguém ganhando de você...que mulher essa...e ainda com " 2 adagas"...prefiro a Peh que só usa Chicote ...
Hipólita suas opiniões são otimas e essa dica do filme...hummmmmmmm
Bjs.

Papillon disse...

Belzinha, kd tu aqui nos quadrinhos!!
Saudades, vem!!

Frá! disse...

Adoroooo!!!! Electra é tudo de bom...
Violenta, sexy, e muito melhor q mocinhos e mocinhas sem sal!
Tempero aprovado Hipólita, muito obrigada!!!

Pingar o BlogBlogs

pro seu blog

Copyright © 2008 The L Word - Blog Brasil. All Rights Reserved