***Um Recorde Olímpico dentro do Armário***

| |
Vestindo modernidade, a velha China desfilou para o mundo. Mostrou os feitos do passado... Partilhou sonhos do futuro... E, do lado de fora do "Ninho do Pássaro" deixou o presente.

O desfile aconteceu na crença do *8*, data escolhida caprichosamente pela superstição oriental. O tapete não era vermelho, como em Hollywood... Era um pergaminho gigante, pintado em aquarela por pegadas de gente. Um povo com sonhos dourados... Prateados... Bronzeados... Ou simplesmente, sonhados. Pés viraram pincéis e fizeram arte de expressão. Pintaram no "caminho" a bandeira multicor... O estandarte de todas as tribos numa única raça... A raça humana. (sonhos... sonhos... sonhos...).


Isso mesmo! Sonhos que se distanciam mais ainda quando nos deparamos com fatos como este: "Em torno de 11 (mil) atletas foram recebido em Pequim, e apenas 10 são assumidos homossexuais"...Preconceito que afasta sonhos.

"O número baixo de atletas gays nas Olimpíadas é algo surpreendente", afirmou Stevens, da Federação dos Gay Games".


Que coisa, apenas um "menino" e nove "meninas" atravessaram o pergaminho chinês "fora do armário" Partindo dessa constatação, escolhi o **foco** do bate-papo desta semana. Intensifiquei minhas pesquisas "internéticas"... Me aventurei em salas virtuais de gays, lésbicas e afins (complicado isso)... Lancei a problemática aos ventos...
Tic...Tac...Tic...Tac... Muitas pesquisas, contas e propostas indecentes depois... (ufa!)... Conclusão!

***Recorde Olímpico, vindo de dentro do Armário***. Já que, se considerarmos a extremamente baixa base de 1% de lésbicas, gays, bi e trans entre os atletas olímpicos, teríamos 107 representantes em Beijing. Então, onde estariam eles se não no "velho", "rústico" e "fora de moda " algoz?

"Eric Anderson da Universidade de Bath na Inglaterra diz que a porcentagem de gays nos esportes espelha a porcentagem de gays na população total, estimada entre 2% e 10%."... De acordo com essa informação, a Comunidade lideraria o quadro de medalhas... Rsrsrs.

Ai...ai... Toda essa "peleja", me deu uma saudade da Dana! Ela que vivia escondidinha lá "dentro". Com certeza aqui... A arte imita a vida! Afinal, assistimos a saga da nossa amada atleta. Saudades Dana Fairbanks...

http://www.watchmen.blogger.com.br/h.jpg

Deixemos a sessão nostalgia de lado... E analisemos algumas opiniões extraídos da minha aventura cibernética.
"É extremamente positivo estas informações para o mundo gay. Penso que alguns estão lá, porém, não assumidos, pois ainda há uma discriminação forte...sou um gay maduro, mas ainda me reservo em muitas situações." (João R da Silva -SC)

"As razões por que atletas ficam no armário são variadas, mas giram principalmente em torno do medo das conseqüências de assumirem-se - dos efeitos sobre a performance, interação com os colegas de equipe, fãs e mídia, e, em alguns casos, patrocínio." (Keila Camilo . Profª. de Ed. Física, 28 anos - GO)

"A maioria dos atletas tem menos de 30 anos, um tempo em que mesmo as pessoas que não são elite estão lutando com sua sexualidade." (Aline Silva - Profª, 34 anos - GO)

"Ser um atleta olímpico requer dedicação em tempo integral e muitas outras coisas junto. É mais fácil esconder e lidar com a própria sexualidade mais tarde." (Keila Camilo, 28 anos - GO)

Vejo o "romper do casulo", como um processo. Assim como as borboletas, cada qual tem seu tempo... E como alguém já disse, felicidade não é desse mundo... Aqui o que temos são momentos felizes... É preciso sensibilidade para percebê-los e... CORAGEM... Para vivê-los. (Charlotte, 32 anos - GO)
O que tem nesse espaço, são opiniões para serem lidas e criticadas. Dê sua contribuição... Opine!!! Para refletir... "Achei que era tão difícil ficar no armário que foi melhor sair logo." (Agnaldo Silva) Para ouvir e pensar... (Como uma onda no mar - Lulu Santos).

3 comentários:

Anônimo disse...

A Olimpíada é apenas o reflexo do que ocorre na realidade já avançamos um pouco...Acredito que The l Word é expressão disso mas significa que temos uma longa estrada a percorrer!!! Boa Sorte para nós e para os 10 assumidos!!

Sharon disse...

Charlotte, obrigada por abordar o tema e principalmente por trazer Dana de volta. Não quero julgar mas, que seria muito bom se mais atletas saíssem do armário...ah, isso seria. Ainda mais num evento como as olimpíadas...Dez é pouco mais é um número. Aos poucos as amarras vão se soltando.
Parabéns, adorei a forma como escreve.
Legal mostrar outras opiniões.
Bjo

Anônimo disse...

Taí, nunca tinha prestado atenção que a letra dessa música tinha um recado para quem tá no armário. E tem não é?
Então, separei as partes que acho tem mesmo haver...muito legal charlotte.

Espaço novo pra mim mais achei um barato dona do blog!



"""Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo

Não adianta fugir
Nem mentir
Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar"""



A vida é curta né...não pode perder tempo.
Um beijo gente.
Parabéns pelo blog.

Pingar o BlogBlogs

pro seu blog

Copyright © 2008 The L Word - Blog Brasil. All Rights Reserved