Mia Kirshner escreve seu primeiro livro. Aleluia! O título não é "Lez Girls".

| |
Todas nós sabemos que Mia Kirshner não é Jenny Schecter e a Dorothy Snarker faz questão de pontuar isto com veemência. Acredito ser uma pessoa capaz para distinguir o fato da ficção. Mas quando li no blog da Dorothy Snarker que a Mia havia escrito um livro, Eu fiquei apavorada, exatamente como a Dorothy. Então pedi aos céus (todos eles) que nos poupasse da tresloucada viagem literária da Jenny Schecter.

Bem, evidente que foi um minuto de completa confusão e que fique claro... já passou. Só para reforçar, a Mia não é a Jenny. Seu livro não é Lez Girls. Então, a manchete é: A atriz de The L Word escreveu I Live Here...

... Mia descreveu essa primeira experiência como um "documentário” e contou com a colaboração do romancista Joe Sacco, escritor J.B. MacKinnon e dos designers gráficos Paul Shoebridge e Michael Simons. O livro parece tratar dos 7 anos de viagens através do globo e da devastação que ela percebeu em seu caminho (Ai, ai, ai). Parte diário, parte romance, I Live Here passa pela guerra na Chechênia, limpeza étnica em Burma, globalização no México, e a AIDS em Malawi.

Isso parece bem melhor que as façanhas não-assim-totalmente-ocultas de Bev e Nina. Por via das dúvidas, melhor ela não deixar a Bette Potter ter nas mãos uma cópia. Espere... Inferno... Fantasia/Realidade, lá vou eu novamente.

2 comentários:

Queer Girls disse...

Peh,
Na boa, queridona, JAMAIS caio nessa esparrela. Livro da Mia??
Alguma coisa, sei lá o que, sobre devastação??
Ai, JESUS, MARIA e JOSÉ!! Lá vem a louca-alucinada com suas chatices!! Tudo bem que a Mia não é a Jenny, mas a Jenny É a Mia!!
Meda....
Saudades de tu, baiana!!
bjão!!

Papillon disse...

Oi, minha lindinha Pen Noir.

Não é sua a confusão e sim da MIA que é a trasloucada da Jenny kkk. E que afim também de ganhar IBOP com uma papel real nesse mundo capitalista ela aproveita seu momento ESTRELA para fazer seu primeiro livrinhokkkk

É isso mesmo, um livinhoro documentário sobre as crises humanitárias em quatro cantos do mundo: a guerra na Chechénia, as limpezas étnicas na Birmânia, a globalização, no México, e a luta contra a AIDS em Malauí. E para isso ela contou com mais autores colaboradores.

Mia Kirshner, JB MacKinnon é o premiado autor de Dead Man in Paradise e Plenty e Michael Simons e Paul Shoebridge.

Fiquei sabendo que é m livrinho muito forte, porque tem depoimentos fortes e muitas fotos pesadas!!

Beijos,mocinha atenada.

Pingar o BlogBlogs

pro seu blog

Copyright © 2008 The L Word - Blog Brasil. All Rights Reserved